Notícias - Comissão aprova título de patrono do cooperativismo brasileiro para padre

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados aprovou, na última quarta-feira (15), o Projeto de Lei 4280/12, do deputado Giovani Cherini (PDT-RS), que declara o padre Theodor Amstad “Patrono do Cooperativismo Brasileiro”.
 
O parecer do relator, deputado Marcelo Matos (PDT-RJ), foi favorável à proposta. Ele destaca que Theodor Amstad (1851-1938) é considerado o introdutor do cooperativismo no Brasil. O suíço de origem germânica chegou ao Brasil em 1885 e prestou assistência econômica, social e cultural, como padre, a colonos agrícolas de origem germânica na então Província do Rio Grande do Sul.
 
Ele impulsionou a fundação de associações, de cooperativas e de caixas de assistência mútua de lavradores na província. “Também foi pioneiro ao elaborar, em 1903, diretrizes sobre o cooperativismo no Brasil”, afirmou Matos.
 
O deputado destacou que a assembleia legislativa gaúcha já concedeu ao padre o título de “Patrono das Cooperativas do Rio Grande do Sul”, mediante a Lei Estadual 11.995/03.
 
Tramitação
 
A proposta será analisada em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte: